A Look Inside the SureBead Applicator from Nordson

EN | EtherCAT Terminals: The fast all-in-one system

VÍDEOS DESTACADOS

O laboratório Bailly Creat produz misturas de pós para comprimidos e cápsulas através de processos de granulação húmida ou de mistura a seco. A partir destas misturas são produzidos comprimidos e cápsulas com recurso a quatro prensas rotativas para comprimidos e a uma máquina de enchimento de cápsulas. Alguns destes medicamentos são depois revestidos com uma película extremamente fina de uma substância não ativa que pesa alguns miligramas por comprimido.

O revestimento por película cumpre várias funções. Primeiro, remove resíduos de pó dos comprimidos e ajuda no embalamento pois a película forma uma cobertura suave. O revestimento por película também pode ser usado para colorir os comprimidos de forma a respeitar patentes. Adicionalmente, o revestimento aplicado aos comprimidos permite uma absorção mais fácil dos mesmos para conforto dos doentes e o revestimento por película também pode ser gastro resistente para que a dissolução dos comprimidos aconteça no intestino e não no estômago.

Uma bomba segura, precisa e intuitiva

Para o processo de revestimento por película, os comprimidos são colocados numa turbina de revestimento por película – um tambor onde são agitados juntamente com ar quente. Depois, o revestimento por película é pulverizado em pequenas gotículas sobre os comprimidos. A regularidade da vazão é essencial nesta aplicação. O desempenho e o bom funcionamento dos processos biotecnológicos dependem da precisão e da reprodutibilidade da vazão de fluidos, da coesão entre lotes e da conformidade com os regulamentos aplicáveis, incluindo boas práticas de fabrico.

As bombas peristálticas de tubo contínuo 530S oferecem caudais de 0,04 ml/min a 3,5 l/min e uma relação de controlo da velocidade de 2200:1 – ideal para aplicações de revestimento. Esta alta precisão é apoiada por uma interface homem-máquina de fácil utilização que praticamente não exige intervenção por parte do operador, reduzindo assim o risco de ocorrência de erros.

Nesta aplicação, um único canal de fornecimento é dividido em três linhas de alimentação separadas, cada uma passando por um cabeçote “flip-top” de alto desempenho da série 313 montado numa única unidade de acionamento. Isto garante uma alimentação precisa e uniforme para cada um destes canais de fornecimento individuais.

Integração perfeita para maior eficiência

A eficiência da tecnologia peristáltica avançada da bomba 530S é aumentada graças à integração de tubos de utilização única da Watson-Marlow e de componentes da BioPure que garantem uma interação perfeita com o ambiente da sala estéril de formulação a seco.

O laboratório Bailly Creat conta com diversas máquinas de alto desempenho que são inspecionadas regularmente – as suas equipas garantem a monitorização contínua e o controlo permanente da produção. O sistema de qualidade implementado permite assim a melhoria contínua dos processos, a máxima qualidade dos produtos e total segurança para os doentes.

Esta bomba foi instalada em 2013 como parte de um processo validado, sendo bem recebida desde então. De acordo com Stephane De Colnet, Diretor de Produção e Manutenção da Bailly Creat: “A Watson-Marlow é um fabricante reconhecido no nosso setor e as suas bombas são famosas pela sua eficiência e qualidade. É por isso que este ano vamos renovar este modelo no nosso laboratório.”

Veja as bombas da WMFTG em ação: https://www.youtube.com/watch?v=3WcprCBy-iQ

Sobre a Bailly Creat

A Bailly Creat é uma empresa farmacêutica francesa especializada na produção de medicamentos sob forma seca. Conhecida pelas suas competências na moldagem de medicamentos e cosméticos sob forma seca, atualmente, a Bailly Creat produz 12 milhões de unidades por ano e distribui para mais de 30 países. As suas instalações em Vernouillet possuem três linhas de embalamento, duas oficinas de granulação/mistura, quatro oficinas de produção de comprimidos, uma oficina de enchimento de cápsulas e uma oficina de revestimento por película, bem como um laboratório de controlo e um laboratório de desenvolvimento galénico. Recentemente, a Bailly Creat adotou como padrão as bombas peristálticas 530S da Watson-Marlow Fluid Technology Group para o seu processo de laminação.