A Look Inside the SureBead Applicator from Nordson

EN | EtherCAT Terminals: The fast all-in-one system

VÍDEOS DESTACADOS

Os clientes pediram uma nova classe de carboneto para a máquina Titanium 6Al4V a velocidades de corte mais altas, em comparação com as crescentes taxas de avanço ou crescentes profundidades de corte, que resultam em forças de corte mais elevadas impostas à peça de trabalho, fixações e eixos da máquina. A classe KCSM40 possui um avançado aglutinante de cobalto, que oferece excepcional resistência à fadiga térmica, sem sacrificar a rigidez já conhecida dos clientes pelas classes KC725M ou X500. Além do novo substrato de material, o revestimento AlTiN/TiN da Kennametal aumenta a resistência ao desgaste na aresta de corte.

“Tomamos a resistência das nossas classes de fresamento mais populares KC725M e X500 e aumentamos a resistência ao craqueamento térmico e a resistência ao desgaste. Isso permitirá aos nossos clientes usinar a velocidades de corte mais altas, sem sacrificar a rigidez”, diz Scott Etling, diretor de Gestão global de produtos para fresamento indexável da Kennametal.

A velocidade de corte da peça para a KCSM40 na máquina Ti6Al4V foi de 175 SFM (53 m/min), ao mesmo tempo em que foi alcançada uma taxa de remoção de metal superior a 20 polegadas cúbicas por minuto (327 cm^3/min) por 60 minutos. A KCSM40 não apenas conseguiu este feito, como apresentou resultados no fresamento de titânio a velocidades de até 270 SFM (85 m/min) e profundidade de corte radial menor. Etling diz que o engrenamento radial da fresa na peça de trabalho é um componente fundamental na otimização da velocidade de corte. “Com engrenamentos radiais mais elevados, o inserto corta o material por um tempo maior, o que gera mais calor na zona de corte. O calor não entrará nos cavacos de titânio como no fresamento de aços; assim, o controle do calor é crítico. Velocidades de corte mais baixas com engrenamentos radiais mais elevados são um procedimento recomendado. Com engrenamentos radiais mais baixos, podem ser alcançadas velocidades de corte mais elevadas.”

Os recentes testes internos com a nova plataforma de fresamento helicoidal HARVI Ultra alcançaram mais de 100 minutos de vida útil da ferramenta a 155 SFM (47 m/min) com um avanço por dente de 0,0067 ipt (Inch Per Tooth) (0,12 mm/dente). A profundidade de corte radial foi de 1,0” (25 mm) e a profundidade de corte axial foi de 3″ (76 mm). Etling declara: “A condição de aresta na classe KCSM40 ainda estava excelente. E temos tido muitos outros resultados fantásticos. Em uma operação de fresamento de face em uma placa de desgaste de aço endurecido, o número de passos foi reduzido de 234 para apenas 22. Nem preciso dizer o quanto estou entusiasmado com a Kennametal e o valor que a KCSM40 trará aos nossos clientes”.

A classe KCSM40 foi pensada, de fato, para a Ti6Al4V, mas terá um excelente desempenho com outros materiais resistentes ao calor/altas temperaturas. A KCSM40 é uma classe que se alinha perfeitamente com segmentos de mercado da Kennametal, como o Aeroespacial (aeroestruturas e componentes de motor), de Energia (lâminas de turbina e peças feitas de aços inoxidáveis?duplex) e de Transporte (turbo-carregadores). Etling conclui: “Diariamente, temos realizado testes em diversos materiais de peças e componentes diferentes, visando oferecer economias de custos aos nossos clientes”.

Sobre a Kennametal

Na vanguarda da inovação de materiais avançados há mais de 75 anos, a Kennametal Inc. é um líder mundial em tecnologia industrial oferecendo produtividade aos clientes através de materiais científicos, ferramentas e soluções resistentes ao desgaste. Clientes dos setores aeroespacial, terraplenagem, energia, engenharia geral e transporte procuram a Kennametal para ajudá-los a produzir com precisão e eficiência. Todos os dias aproximadamente 11 mil funcionários estão ajudando os clientes em mais de 60 países a se manterem competitivos. A Kennametal gerou cerca de 2,1 bilhões de dólares em receitas no exercício de 2017.

www.kennametal.com